Quarta, 24 de Julho de 2024
Timon Polícia

Polícia Civil do Maranhão prende oito suspeitos de sequestrar e torturar jovem em Timon

Criminosos transmitiam agressões em rede social

03/02/2024 10h08 Atualizada há 6 meses
Por: Jornalismo | Timon Maranhão
Oito pessoas são presas após sequestrar jovem em Timon; vítima seria torturada — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Maranhão
Oito pessoas são presas após sequestrar jovem em Timon; vítima seria torturada — Foto: Divulgação/Polícia Civil do Maranhão

A Polícia Civil do Maranhão (PC-MA) prendeu em flagrante oito indivíduos suspeitos de sequestrar um jovem e torturá-lo, transmitindo as agressões ao vivo em uma rede social. O crime aconteceu na última quarta-feira (31), no bairro Joia, em Timon, a 428 km de São Luís.

Equipes da PC-MA realizavam diligências no bairro Babilônia, em Timon, com o objetivo de recuperar uma motocicleta roubada por membros de uma facção criminosa. Durante as buscas, receberam informações sobre um sequestro em andamento. A vítima, um jovem, teria sido levada para uma residência no bairro Joia, onde seria torturada.

Com base nas informações, as equipes se deslocaram para o endereço indicado. A casa era conhecida por ações policiais anteriores de combate ao tráfico de drogas e pertencia a um casal com diversas anotações criminais, incluindo duas prisões da mulher nos últimos dois anos por tráfico no mesmo local.

Ao chegarem ao local, os policiais flagraram os criminosos realizando a transmissão ao vivo das agressões contra a vítima. Os agentes intervieram e libertaram o jovem. No interior da residência, foram encontrados drogas, arma de fogo, celulares roubados, dinheiro e material para embalar drogas.

Os oito indivíduos envolvidos no crime foram presos em flagrante pelos crimes de cárcere privado, tráfico de drogas, associação para o tráfico, corrupção de menor e posse ilegal de arma de fogo.

Após os procedimentos legais na delegacia local, os oito presos foram encaminhados para a Unidade Prisional da região.

A investigação do caso está em andamento e a PC-MA trabalha para identificar outros possíveis envolvidos no crime.

A ação policial foi realizada em conjunto pela Delegacia de Repressão ao Narcotráfico (Denarc), Delegacia de Homicídios e de Proteção à Pessoa (DHPP) e Centro de Inteligência da Polícia Civil do Maranhão.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.