Quarta, 24 de Julho de 2024
Geral Maranhão

Pinheiro e Viana recebem Caravana Maranhão Todos Por Elas

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Mulher (Semu), realizou a sexta fase da ‘Caravana Maranhão Todos por Elas’. Dessa vez, a...

09/10/2023 18h30
Por: Jornalismo | Timon Maranhão Fonte: Secom Maranhão
- ‘Caravana Maranhão Todos por Elas’ em Pinheiro (Foto: Divulgação).
- ‘Caravana Maranhão Todos por Elas’ em Pinheiro (Foto: Divulgação).

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Mulher (Semu), realizou a sexta fase da ‘Caravana Maranhão Todos por Elas’. Dessa vez, a Caravana passou pelos municípios de Pinheiro e Viana, reunindo cerca de 1 mil mulheres em uma imersão de muita informação e troca de experiência.

Nos dois municípios participaram representantes de órgãos e entidades que integram a rede de proteção, gestoras locais de política para mulheres, além de vários movimentos populares. Foram realizadas exposições detalhadas dos programas e projetos implementados pela gestão estadual, aprofundando temas como a importância da cooperação entre os órgãos de políticas públicas. 

Representantes da rede de proteção à mulher apresentaram números e instrumentos utilizados no combate à violência. O papel da Patrulha Maria da Penha também foi ressaltado. O tenente Maykison Sales, comandante da patrulha de Pinheiro destacou a importância do trabalho no enfrentamento à violência. “Hoje estamos em 21 municípios do Maranhão. E até agora nenhuma mulher assistida pela Patrulha está nas estatísticas do feminicídio”, disse o tenente. 

Outra temática bastante falada durante as caravanas é a promoção da autonomia econômica feminina. Com geração de renda, as mulheres que vivenciam ciclos de violência conseguem com mais facilidade sair deles. “A caravana é um marco para a política da mulher aqui em Pinheiro. Entendo que só assim, dando as mãos, é que podemos falar para todas as mulheres e encontrar formas de torná-las independente financeiramente”, ressaltou Bianca Kelly Ribeiro, secretária da Mulher de Pinheiro.    

O desembargador Cleones Cunha, palestrante no evento, lembrou os 35 anos da Constituição Federal e dos marcos legais que destacam a igualdade entre todos. Ele afirmou a importância da paridade de gênero nos espaços de poder para garantir políticas que defendam o interesse da mulher e de uma sociedade com mais equidade. “Não podemos mais viver em uma sociedade onde a mulher pode ser agredida por seu companheiro que se diz dono dela. A primeira condição é dizer um basta e buscar meios para sair dessa relação abusiva”, disse o desembargador.  

Na regional de Viana a Caravana recebeu muitas mulheres que fazem parte de movimentos do campo. A liderança quilombola Lúcia Martins, do município de Cajapió, participou ativamente das discussões. Em sua fala ela diz que a maioria dos casos de violência as vítimas são mulheres negras. “Hoje, com os canais de informações, a gente tem como repassar os contatos sobre a rede de proteção. Precisamos encontrar um jeito de fazer esse conhecimento chegar até os territórios e retirar essa mulher do círculo de violência,” afirmou Lúcia.

O prefeito de Viana, Carrinho Cidreira, disse que não medirá esforços para implantar a Secretaria da Mulher no município. “Sabemos da importância de fortalecer a política da mulher aqui no município e entendemos que a Caravana tem essa importância de clarear nosso entendimento sobre essa questão e abrir portas junto ao Governo do Estado e Ministério das Mulheres para implementação de uma política de resultados”, afirmou o prefeito.   

A Caravana Maranhão Todos Por Elas tem o objetivo de impulsionar a colaboração entre os órgãos que compõem a rede de atendimento à mulher vítima de violência, reconhecendo a troca de informação como o principal instrumento para mudar a cultura da violência.

A secretária de Estado da Mulher, Abigail Cunha, avaliou a importância da realização da caravana. “A Caravana Maranhão Todos Por Elas celebra e apoia esse esforço em rede de construir histórias livres de ciclos de violência e dor. Acredito que um estado politicamente evoluído e municípios seguros só podem ser construídos com uma política de gênero que busca a equidade”, concluiu Abigail Cunha. 

A caravana está programada para promover um total de 18 encontros regionais, proporcionando espaços para troca de informações e o incentivo a criação de uma rede de agentes multiplicadores. Ao todo, já foram percorridos 11 regionais do estado, alcançando 15 mil mulheres. A próxima caravana será na regional de Zé Doca no dia 26 de outubro.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.