Quarta, 24 de Julho de 2024
Geral Maranhão

Governo apresenta avanços e debate sobre os desafios emergentes durante o II Seminário Integrado de Vigilância em Saúde

Nos três dias do evento que começou nesta segunda (9) e vai até quarta-feira (11) , gestores, técnicos e profissionais debaterão o tema ‘Avanços co...

09/10/2023 17h16
Por: Jornalismo | Timon Maranhão Fonte: Secom Maranhão
- Abertura do II Seminário Integrado de Vigilância em Saúde (Foto: Israel Pontes).
- Abertura do II Seminário Integrado de Vigilância em Saúde (Foto: Israel Pontes).

A Secretaria de Estado da Saúde (SES) realiza, até esta quarta-feira (11), o ‘II Seminário Integrado de Vigilância em Saúde’, no auditório Teresinha Jansen, no Multicenter Sebrae, em São Luís. Nos três dias do evento, gestores, técnicos e profissionais debaterão o tema ‘Avanços contínuos e desafios emergentes’ em palestras integradas entre as vigilâncias, além de compartilhar experiências exitosas a partir de iniciativas executadas nos territórios.

Presente na abertura do seminário, a secretária adjunta da Política de Atenção Primária e Vigilância em Saúde da SES, Deborah Campos, destacou que as vigilâncias estão em todos os lugares, tempo e situações. “Costumamos dizer que as vigilâncias são o centro de inteligência do SUS, pois é através da coleta de dados, análise, monitoramento, preparação e resposta que fortalecemos as políticas públicas no estado. Assim, trabalhamos de forma alinhada com o que o Programa Cuidar de Todos tem proposto e da efetivação do que o nosso governo propõe, trazendo discussões e enfrentamento dos desafios com diálogos”, disse.

O II Seminário Integrado de Vigilância em Saúde tem como objetivo demonstrar aos municípios, sociedade e acadêmicos participantes seu funcionamento a partir da ação integrada das vigilâncias epidemiológica, sanitária, laboratorial, de saúde do trabalhador e ambiental, o que inclui também o diálogo com a Atenção Primária em Saúde (APS), média e alta complexidades. 

Nesta segunda-feira (9), os participantes puderam participar das mesas redondas ‘Vigilância em saúde: avanços contínuos e desafios emergentes’, ‘A estratégia da saúde digital nas ações da vigilância em saúde’ e ‘Vigilância em saúde nas redes de atenção’.

“Após a pandemia de Covid-19, o Maranhão tem colhido experiências enriquecedoras do ponto de vista de ação de vigilância, de contenção e monitoramento. A ideia é construir novos horizontes, trazer perspectivas de trabalho para a vigilância em saúde e multiplicar experiências positivas para conquistar resultados efetivos sobre os indicadores”, pontuou o superintendente de Vigilância Sanitária da SES, Edmilson Diniz. 

Programação

Na terça-feira (10), a programação da manhã oportuniza o debate sobre o tema ‘A inclusão produtiva como eixo de política de proteção e promoção à saúde’, e já no período da tarde, os participantes discutirão o tema ‘Atuação do setor saúde na gestão dos riscos associados aos desastres’. E ainda, a apresentação de experiências exitosas dos territórios, servindo como incentivo ao avanço e multiplicação de conhecimentos. 

O coordenador de Vigilância Sanitária do município de Olho d'Água das Cunhãs, Marcos André Sousa, apresentará a experiência do Projeto Educanvisa, que é voltado para os temas alimentação saudável, saúde bucal, Covid-19, medicamentos e vigilância sanitária. A iniciativa tem como público alunos dos ensinos fundamental e médio, e seus respectivos pais e responsáveis bem como professores das unidades de ensino. 

“Após fazermos o acolhimento do projeto, trabalhamos em três escolas do município por um período de seis meses. Constatamos o quanto a população não conhecia o trabalho da vigilância sanitária e como ela era esquecida. O principal impacto foi que 80% do público não sabia o risco de se automedicar, o que rendeu ações de conscientização sobre a importância da avaliação médica para saber que medicamento utilizar”, afirmou Marcos André. 

Quem também participa do evento compartilhando experiência bem-sucedidas é a fiscal sanitária de Timon, Rita Porto. “Buscamos trabalhar a tríade ‘Informação, educação e comunicação em saúde’, a partir de um projeto em execução no município, desde 2013. A iniciativa atua no campo da educação em saúde tendo como foco alunos das redes pública e privada, além da sociedade timonense. Trabalhamos todo o conteúdo da vigilância sanitária a fim de levar esse conhecimento para dentro de casa e, consequentemente, à comunidade de modo geral”, disse. 

Na quarta-feira (11), a programação do seminário abordará a temática ‘Interfaces da vigilância em saúde: sanitária, epidemiológica, ambiental e saúde do trabalhador, tendo como um dos palestrantes o procurador do Trabalho Rafael Mondego Figueiredo, representando o Ministério Público do Trabalho no Maranhão (MPT-MA). 

“Ficamos muito felizes de poder participar de um encontro com esse, principalmente com parceiros históricos na luta pelos direitos à saúde. Estamos aqui na certeza de encontrarmos nos profissionais participantes verdadeiros aliados para garantir aos trabalhadores e trabalhadoras do Brasil um meio ambiente saudável que possa proporcionar, acima de tudo, dignidade”, disse o procurador do Trabalho Rafael Mondego Figueiredo.

Também participaram da abertura do seminário, a diretora administrativa da Escola de Saúde Pública do Maranhão (ESP-MA), Ana Lúcia Nunes; a presidente do Conselho Estadual de Saúde (CES-MA), Maria Raimunda Rudakoff; e o assessor técnico da Secretaria de Estado da Saúde da Bahia (SES-BA), Raoni Andrade Rodrigues.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.