Quarta, 24 de Julho de 2024
Geral Maranhão

Com o apoio da Fapema, pesquisadora desenvolve aplicativo inovador voltado para a prevenção do câncer de mama

O objetivo da ferramenta é auxiliar profissionais de saúde na prática clínica relacionada a essa doença, que afeta milhões de mulheres em todo o mu...

09/10/2023 13h01
Por: Jornalismo | Timon Maranhão Fonte: Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão

O Governo do Estado, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e ao Desenvolvimento Científico e Tecnológico do Maranhão (Fapema), está apoiando o desenvolvimento de um aplicativo móvel inovador, que une esforços para aprimorar a eficácia das ações de prevenção do câncer de mama na atenção básica de saúde. O objetivo da ferramenta é auxiliar profissionais de saúde na prática clínica relacionada a essa doença, que afeta milhões de mulheres em todo o mundo.

O estudo “Conhecimento dos profissionais de saúde da Atenção Básica sobre prevenção do câncer de mama” é conduzido pela pesquisadora da Universidade Federal do Maranhão (UFMA), campus Imperatriz, Glaucya Santos Madeira. A pesquisa tem foco na elaboração de aplicativo móvel, chamado MamaPrev, para auxiliar os profissionais na prática clínica relacionada à doença.

A pesquisadora aplicou o estudo em Imperatriz e avaliou que a categoria obteve conhecimento satisfatório, em relação à neoplasia da mama, porém esbarrou no efetivo uso das tecnologias digitais de informação. 

“Este conhecimento tecnológico, infelizmente, ainda não é uma realidade, pois mais de 65,8% desses profissionais relata não o utilizar em consultas. Isso mostra a necessidade de buscarem conhecer sobre a praticidade e importância dessas tecnologias e, assim, prestar uma assistência mais ágil, adequada e de melhor qualidade”, explicou Glaucya Martins.

O presidente da Fapema, Nordman Wall, destacou a relevância do apoio do governo estadual à pesquisa e ao desenvolvimento de tecnologias desse tipo. “A Fapema tem orgulho de apoiar iniciativas inovadoras. O câncer de mama é uma das principais causas de morte entre mulheres, e o conhecimento dos profissionais de saúde da atenção básica é fundamental para detectar e prevenir essa doença precocemente. O Governo do Estado reconhece a importância desses esforços e está comprometido em fortalecer pesquisas que beneficiem a população", avaliou.

O apoio da Fapema, segundo destacou a pesquisadora, foi fundamental para dar início ao estudo. "Desenvolver um aplicativo móvel, que pode impactar positivamente na prevenção do câncer de mama na Atenção Básica, requer recursos significativos e uma equipe dedicada. A Fapema acreditou na importância dessa pesquisa e nos forneceu os meios para torná-la realidade. Estamos confiantes de que nosso aplicativo será uma ferramenta valiosa para os profissionais de saúde e, consequentemente, para as mulheres que dependem deles para cuidar de sua saúde mamária”, enfatizou.

A maior parte do estudo foi realizada de forma online, a partir do preenchimento de formulário enviado via e-mail e WhatsApp. Glaucya Martins disse que pretende dar continuidade aos projetos relacionados à elaboração do aplicativo móvel, de acordo com as opiniões e necessidades dos profissionais de saúde. O intuito é avançar para fornecer, com o uso do aplicativo, informações atualizadas, protocolos de atendimento e recursos educacionais aos profissionais de saúde da Atenção Básica.

“Buscamos uma plataforma prática, acessível e que envolva todas as informações e condutas pertinentes ao câncer de mama, de modo a auxiliar esses profissionais na assistência. Com o aplicativo, queremos contribuir para melhorar os diagnósticos precoces do câncer de mama, aumentando assim as chances de tratamento bem-sucedido e reduzindo o impacto dessa doença devastadora na vida das mulheres”, ressaltou.

Sobre os resultados, Glaucya Martins destaca que são satisfatórias as informações sobre o câncer de mama dos profissionais de saúde em Imperatriz. “Entretanto, há dificuldades com relação às atitudes e condutas na prática clínica. Sendo assim, observamos a importância de ter um instrumento prático e acessível para profissionais, que os auxiliem, como um aplicativo móvel”, concluiu a pesquisadora.

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.