Quarta, 24 de Julho de 2024
Geral Maranhão

Governo lança projeto de apoio e acolhimento a cuidadores na Casa TEA

A unidade da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é referência estadual no atendimento a crianças de até 12 anos diagnosticadas com o Transt...

07/10/2023 10h45
Por: Jornalismo | Timon Maranhão Fonte: Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão
Foto: Reprodução/Secom Maranhão

O Governo do Estado lançou o Projeto Girassol “Cuidando de quem cuida”.  A iniciativa busca dar suporte, capacitação, fomentar o autocuidado e a qualidade de vida às mães, pais e cuidadores de crianças atendidas na Casa TEA, em São Luís. A unidade da rede da Secretaria de Estado da Saúde (SES) é referência estadual no atendimento a crianças de até 12 anos diagnosticadas com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). 

Segundo a diretora-geral da Instituição, Yalen Pires, a proposta do projeto, lançado quinta-feira (5), nasce da necessidade de fortalecer a saúde física e mental dos cuidadores de crianças atendidas pela Casa TEA. O objetivo é garantir o bem-estar de todo, apesar das adversidades e desafios diários inerentes ao acompanhamento dos pacientes.

“O que percebemos é que, tão fundamental quanto o acesso da criança a diversas e necessárias terapias, fortalecer quem cuida daquele que precisa de cuidados é fundamental. Os cuidadores, em geral mães, precisam de amparo à saúde, oportunidades de trabalho e apoio psicológico. Essa iniciativa vem suprir esta demanda”, explicou. 

Diretora-administrativa da Casa TEA, Lívia Macedo explica que os atendimentos serão diários, realizados por profissionais que já atuam na unidade, como nutricionistas, psicólogos, artesãos e assistentes sociais. “A ideia é que enquanto o paciente esteja em atendimento, sua cuidadora ou cuidador também tenha um momento seu, para exercer sua própria individualidade”, frisou. 

Assegurar as necessidades dos cuidadores, acolher e mostrar que eles não estão sozinhos são os objetivos do Projeto Girassol, como destaca a assessora clínica da EMSERH, Tayná Soares.

“É muito importante a gente cuidar de quem cuida. Muitas vezes essas pessoas não têm tempo para se olhar, para atender suas próprias necessidades, para o seu autocuidado. Isso vai refletir diretamente na saúde física e mental e de alguma maneira também vai trazer impacto à criança que ele cuida. O Projeto Girassol é muito especial, que com certeza vai melhorar muito a vida dessas pessoas e de suas famílias”, afirmou. 

A receptividade pelo público-alvo da iniciativa foi bastante positiva. Gisele Morais Farias é mãe da pequena Rebeca, de 4 anos. Ela conta que vê na ação uma possibilidade de acolhimento para ela e outras mães, sobretudo na questão psicológica. “O dia a dia de quem cuida de alguém com TEA é muitas vezes pesado. Desde a aceitação do diagnóstico às atividades diárias, muitas vezes nos sentimos desamparadas, sós, ansiosas. Claro que não queremos passar isso à criança, mas às vezes é inevitável. Saber que temos suporte é reconfortante e pode nos ajudar a cuidar mais de nós mesmas”, comentou. 

CASA TEA

Inaugurada em 2019, a Casa TEA recebe pacientes com idade de até 12 anos diagnosticados com o Transtorno do Espectro Autista (TEA). Atualmente, a unidade atende a mais de 200 crianças.

Desde a sua criação, mais de 4 mil pacientes já passaram pela Casa TEA ou ainda recebem algum tipo de acompanhamento pela equipe multiprofissional da unidade. 

A unidade presta assistência de forma individualizada por meio de uma equipe multidisciplinar em especialidades como educação física, fonoaudiologia, psicologia, psicopedagogia, terapia ocupacional, artesão, assistente social e musicoterapia. O equipamento é gerenciado pela Empresa Maranhense de Serviços Hospitalares (EMSERH).

Nenhum comentário
500 caracteres restantes.
Comentar
Mostrar mais comentários
* O conteúdo de cada comentário é de responsabilidade de quem realizá-lo. Nos reservamos ao direito de reprovar ou eliminar comentários em desacordo com o propósito do site ou que contenham palavras ofensivas.